C.H.A. para uma Liderança Efetiva: última parte.

Nossa tríade de artigos traz neste último as principais atitudes do líder na atualidade. O que você acha, mais vale ser um líder temido ou amado? Que tal ser o líder que conquista a admiração da equipe bem como conhecer melhor os danos que uma gestão baseada no autoritarismo traz para as metas de qualquer empresa?

Destaco abaixo 4 atitudes para você começar a praticar a partir de amanhã e assim se tornar um Líder Admirado:

1ª – Trabalhar o carisma:

Carisma é muito mais que ser capaz de despertar a empatia e o amor das pessoas. No plano dos negócios, um líder carismático é aquele que alinha seu magnetismo pessoal à habilidade de mobilizar o coletivo em torno de uma causa específica. Trabalhar a humildade e manter o foco no bem-estar comum fará voce captar a atenção dos colaboradores nesse sentido

2ª –  Demonstrar coragem:

A coragem para tomar decisões e arcar com as consequências, sejam elas boas ou ruins, sem dúvida é uma atitude que transmite segurança para os membros da equipe pois os colaboradores poderão trabalhar tranquilamente, sem se preocupar demais com penalidades caso algo venha a dar errado ao longo do processo. Quando as coisas correm bem em determinado projeto da empresa, o mérito é da equipe. Quando não vão tão bem assim, a responsabilidade é do líder. Mexer nessa equação (transformando em mérito do líder a vitória da equipe e responsabilizando todo o time por um eventual erro da liderança) significa deteriorar a confiança arduamente conquistada. Nesse cenário, o líder se reduz ao típico papel de chefe que adora punir os erros dos colaboradores para mostrar à diretoria como é proativo.

3ª  Estabelecer o diálogo:

Atenção: de nada adianta ser um líder extremamente competente ao negociar diariamente grandes propostas com os mais variados clientes se você sequer sabe que dentro do seu time alguém precisa se afastar por alguns dias para realizar um procedimento cirúrgico e por isso encontra-se com baixa produtividade. Se quiser ser realmente admirado, não basta ser bom para a empresa, mas sim demostrar que faz parte do time. Sempre que puder, demonstre importar-se com seus colaboradores, importar-se verdadeiramente. Vale estabelecer reuniões semanais e levar os questionamentos da equipe para as reuniões com a diretoria. Lembre-se, afinal, de que a comunicação é a maior ferramenta de que um líder democrático dispõe.

4ª  Dar o exemplo:

Um líder deve estar sempre preparado para dar o exemplo. Gandhi e Martin Luther King são grandes líderes que nunca sequer hesitaram em sair da zona de conforto para simplesmente ensinarem na prática, por meio do exemplo. Então, se quiser ser respeitado, esqueça de uma vez por todas a velha máxima do faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!

Enfim, mais do que seguir cartilhas e recomendações de especialistas, o líder precisa compreender que os colaboradores são parceiros que comungam do mesmo objetivo que ele! Só a partir desse posicionamento é que o líder será capaz de mobilizar seu time rumo a metas de sucesso. Maquiavel que nos desculpe, mas vale mais a pena ser um líder amado do que temido!

Excelente trabalho a todos!!!

Fonte: por Daisy Blanco, para CollBusiness News, em 12.09.2018

Leia a 1ª Parte do artigo: C.H.A. para uma Liderança Efetiva.

Leia a 2ª Parte do artigo: C.H.A. para uma Liderança Efetiva.

2018-10-18T12:50:50+00:0019/09/2018|Capital Humano|Nenhum Comentário
Translate »