CNC: endividamento das famílias piora em outubro

O percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso aumentou de 24,5% para 24,9% em outubro, o maior patamar desde abril de 2018, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgados nesta terça-feira (29/10).

Neste período também houve o crescimento do percentual das famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas atrasadas, de 9,6% para 10,1% do total,  de acordo com a CNC.

Após nove meses seguidos de alta, atingindo recorde histórico no governo Bolsonaro, o percentual de famílias endividadas apresentou em outubro de 2019 um pequeno recuo, alcançando 64,7% do total, que segundo a CNC não traz qualquer alívio.

O que houve foi um aumento do comprometimento da renda das famílias com as dívidas. Em setembro, o percentual das famílias que relataram ter algum tipo de dívida estava em 65,1%.  Na comparação com outubro de 2018 o percentual de famílias com dívidas apresentou uma alta de 4 pontos percentuais.

As famílias apontam o setor financeiro como o vilão do endividamento.

Vejam a pesquisa completa abaixo:

Série Histórica Peic

Fonte: por CNC em 30.10.2019.

2019-10-31T06:41:58-03:0031/10/2019|Notícias|Nenhum Comentário
Translate »