Gestão

Muitas vezes nos pegamos avaliando os problemas de diversas organizações com as quais temos que manter contato na nossa vida. Seja um restaurante, um cartório, uma repartição pública, um supermercado, não importando se são organizações com ou sem fins lucrativos, públicas ou privadas. Invariavelmente somos forçados a concluir que a causa do problema é a falta de “gestão”.

Mas o que é essa tal de “gestão”?

Não é segredo para ninguém que a gestão de um negócio é um problema complexo. O professor da COPPE, Marcos Cavalcanti, explica que quando enfrentamos um problema complexo, precisamos considerar e lidar com muitas variáveis interdependentes, cujas relações entre causa e efeito só podem ser percebidas em retrospecto e não a priori.

É isso.Quantas vezes percebemos que para gerir nosso negócio precisamos cuidar de muitos detalhes? Além disso, quando acertamos um problema em uma área acabamos por  causar um problema em outra área da empresa devido a interdependência. Ao invés das coisas melhorarem, elas pioram...

O empreendedor até tem uma intuição de onde estão vindo suas inquietações, mas, com certeza, falta tempo e conhecimento de um método que facilite o entendimento; ou seja, o processo de identificação, priorização e proposição de solução dos problemas na gestão. Por isso, é comum que o empreendedor se sinta perdido, não saiba por onde começar e estabeleça qual o problema a atacar.

O que acaba acontecendo, na maioria dos casos, é que apenas algumas questões superficiais são resolvidas. Aí os problemas vão se enraizando, se intensificando e criando outros, dificultando ainda mais a implantação de soluções. O resultado disso? Noites insones, dificuldades nos relacionamentos, angústia, solidão e desesperança.

O que fazer então?

Obter conhecimentos específicos pode ajudar, mas é preciso considerar em primeiro lugar que os problemas complexos não têm “a solução”. Depois que eles nunca se resolvem permanentemente, precisam ser constantemente gerenciados. O gerenciamento pressupõe agir de forma a alinhar os elementos de diferentes áreas de conhecimento para a conquista do resultado pretendido.

Usar uma ferramenta de fácil acesso, que permite termos uma visão geral, simples e que simplifica, que ajuda a diagnosticar, entender e tratar os problemas de forma completa e consistente é o sonho de consumo de muitos empreendedores.

Afinal, como diz o consultor de empresas Clemente Nóbrega, “quando você entende, você sofre menos”.

Fonte: por Richard Guedes e Ana Maria Senna* para CollBusiness News em 13.07.20

*Richard Guedes é contador, fundador da RGcont, Diretor Financeiro do Fórum 3C e Ana Maria Senna é economista. Ambos são sócios da Solució.