Micros e pequenas têm inadimplência recorde

Setor é o mais afetado pela crise, porque depende mais do mercado doméstico; em agosto, 4,8 milhões de empresas estavam com dívidas pendentes

Márcia De Chiara, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2017 | 05h00

Apesar da queda da inflação, do recuo dos juros e da melhora da confiança dos empresários e dos consumidores, o quadro para as micro e pequenas empresas segue difícil. Em agosto, 4,8 milhões de micro e pequenas empresas estavam inadimplentes no País. É uma marca recorde.

Em um ano, o número de companhias desse porte que não conseguiram pagar em dia as suas dívidas aumentou 14%. No período, 600 mil, em todo o País, engrossaram a lista de inadimplentes, aponta um estudo da Serasa Experian, consultoria especializada em informações econômicas e financeiras.

“Essas micros e pequenas representavam 93% do total de companhias inadimplentes no Brasil em agosto deste ano”, afirma o economista Luiz Rabi, responsável pelo estudo.

2017-12-14T10:15:40-03:0001/11/2017|Notícias|Nenhum Comentário
Translate »