Vejo muito post falando que está muito muito difícil de se recolocar no mercado de trabalho e inúmeros  comentários reafirmando  esses posts. Pensando nisso, e gostaria de dar algumas dicas.

1.Adequação Vocacional – Saber exatamente o que você sabe fazer e gosta de fazer. Vejo que muitos se deixam levar , aceitando mudanças de carreiras. No artigo “O preço por se ‘promover ou contratar errado’, coloco em cheque o preço do lado empresarial; mas os danos, também, são do profissional que se deixa levar pelas circunstâncias,  pela hipótese de ganhar um pouco mais, ou para ter cargo de “chefia”.

2.Competência profissional: é o famoso CHA 9Conhecimento, Habilidade e Atitude0 que foi descrito no artigo “O preço por se “promover ou contratar errado”.

3. Idoneidade – é um substantivo feminino que deriva do termo em latim idoneitate, que expressa a qualidade de idôneo, e também significa capacidade, aptidão, habilitação e competência. A idoneidade, característica de alguém que é idôneo, revela alguém conveniente, apto, capaz, que possui certas condições para desempenhar certos cargos ou realizar certas obras.

4. Saúde Física, Mental e Espiritual – Acho que esse é o que mais vem sendo usado, pois como os profissionais estão em um momento de dificuldade, acabam se desgastando, mentalmente e abalando sua saúde física. Isso vem sendo avaliado pelos recrutadores: quem sabe lidar com situações diversas.

5. Reserva Financeira – Esse ponto influi também na saúde física e mental pois quando não temos essa reserva financeira, acabamos por ter abalado, inclusive, a estrutura familiar.

6. Relacionamento ou o famoso NETWORKING – esse é o que acho ser um dos mais importante, pois é com ele que a maior parte dos profissionais conseguem a tão sonhada recolocação rapidamente. Mas o networking  tem que ser construído com o tempo  e com sinceridade. Vjo muitos “colegas” que só sabem procurar quando estão precisando e quando estão em situação “boa” esquecem. Recentemente recebi uma MSG bem assim: “Olá Pedro que bom que voltou para São Paulo. Se precisar de  “super(visor)”, estou a disposição. Valeu” . Essa mesma pessoa nunca procurou saber de mim, se estava bem ou se estava precisando de algo quando ela estava empregada. Já eu gosto de conversar com meus parceiros, saber como eles estão, saber se precisam de ajuda, trocar ideias, ajuda mutua, indico se vejo algo interessante para eles, chamo para tomar café, dou risada junto, e, acredite, dificilmente essas pessoas se afastam pois sabem que tem um parceiro próximo.

Fonte: por Pedro Felipe* – Account Manager na Akiva Software, para Linkedin em  06.09.2017. Crédito de imagem: COFFEBEANSWORKS (Pixabay)

*escreve semanalmente situações de operações de cobrança, com a missão de ajudar empresas a serem mais efetivas e lucrativas.